CLAUDIO TOZZI

SÃO PAULO | SP | BRASIL | 1944

Claudio Tozzi é artista visual e mestre em arquitetura pela FAU/USP. Começou a carreira como artista gráfico, ganhando o concurso de cartazes do 11o Salão Paulista de Arte Moderna em 1962, década em que começou a desenvolver uma série de pinturas e serigrafias a partir da Pop Art americana, usando referências de composição de histórias em quadrinho ao estilo de Roy Lichtenstein. Frequentemente abordando questões de cunho político e atuais, Tozzi caminhou para uma pesquisa mais formal sobre paisagens urbanas no final da década de 1960, mas sempre carregando consigo a carga dos temas e técnicas típicos da Pop Art. Destaque para a Bienal de São Paulo de 1964 e para a Exposição The World Goes Pop de 2015.

Cinturão, 1971, Serigrafia, 52x62cm
Mulher comendo maça depois do amor, 1971, Desenho e serigrafia, 63x53cm
Interferência, 1971, Serigrafia, 53x53cm
Papagália, 1980, Acrílica sobre tela colado em placa de madeira, 140x140cm
Papagália, 1983, Acrílica sobre tela, 120x120cm
Vacas a luz do luar, 1972, Serigrafia, 57x68cm
Teclado, 2010, Acrílica sobre tela, 70x130cm
Polutin Reprint, 1973, Serigrafia, 46x67
Astronauta, 2019, Serigrafia sobre papel, 129x129cm
Color, 1975, Acrílica sobre color, 72x94cm
Eucatex, Serigrafia sobre papel, 62x80cm
Sem título, 1969, pintura acrílica sobre papel, 71 x 51 cm
Cor, 1975, serigrafia, 58 x 58 cm